quarta-feira, 19 de maio de 2021

O maravilhoso mundo da educação de adultos

Oi gente! Como eu disse, decidi dedicar essa semana pra quem quiser conhecer um pouco melhor meus livros, então, vou falar um pouco sobre o primeiro que escrevi, que foi o Maravilhoso mundo da educação de adultos. 


Tinha 9 anos quando o escrevi, estava alfabetizando meus avós nessa época, até mencionei sobre isso no meu primeiro post no blog. Quem quiser reler, vai lá conferir 😉


Mas, resumidamente, eu comecei a dar aulas para o meu avô, e depois, minha vó se interessou pois queria entrar para um grupo de senhoras da igreja, porém, por não ter tido muita oportunidade, ela não sabia ler e escrever direito.

Eu sempre fui apaixonada pelo universo da educação, minha mãe é pedagoga e ela fez eu me apaixonar pela educação a cada dia que se passava. 

Também sempre gostei muito de escrever, é algo que me permite ser eu mesma, é a melhor forma que encontro de me expressar e me comunicar.

Juntando tudo isso, resolvi escrever meu primeiro livro, foi algo bem espontâneo e os outros dois saíram com a mesma naturalidade. Fiz isso por prazer, diversão, porque sempre gostei de escrever. 

Neste livro, conto como foi a experiência de alfabetizar meus avós, sobre o dia em que dei uma palestra em uma faculdade, além de dar dicas de EJA (Educação de Jovens e Adultos). 

Ficou curioso? Você pode adquirir os meus livros no link abaixo. 


segunda-feira, 17 de maio de 2021

O que é educação de qualidade

Oi gente! Decidi dedicar essa semana para falar sobre os meus livros. Para quem quiser conhecê-los um pouco melhor e adquiri.  

https://www.thebookseditora.com/produtos/kit-especial-educacao-maria-eduarda/

Neste livro, O que é educação de qualidade, eu mostro a minha visão sobre o que eu considero uma educação de qualidade, além claro, de questionar sobre o modelo educacional do Brasil. 

Dou dicas de como os profissionais da educação podem contribuir para uma educação de qualidade, abordo sobre valores e sua importância, principalmente quando se trata de trabalhá-los em sala de aula. 

Também é tratado no livro um tema como: a importância das avaliações. Que tipo de sistema é esse? Em que um aluno é avaliado através de um papel contendo resumidamente tudo que ele aprendeu em um ou dois meses? Claro, não é querendo criticar esse tipo de método, mas, poderia ser feito sim um diferencial na hora de avaliar um aluno, afinal, é importante avaliá-lo como um todo, não apenas como uma nota. 

Por que não testar os conhecimentos através de um debate em sala de aula? Em que haverá uma troca de aprendizados. Ou até mesmo através de um trabalho, uma pesquisa? Tudo é válido na hora de aprender. 

Além desses, abordo alguns outros assuntos importantes no livro, formação continuada, importância dos professores, hábito da leitura, inovação em sala de aula, etc.

É isso pessoal! Espero que tenham gostado! Não se esqueçam de adquirir meus livros. 

quarta-feira, 12 de maio de 2021

O conhecimento liberta


Vocês já ouviram falar que "O conhecimento liberta"? O que vocês entendem dessa frase?

Bom, por que será que livros, no nosso país é algo tão caro e inacessível? Quando na verdade não deveria ser assim. Até porque, todos tem o direito de ter o mínimo de acesso que seja aos livros, todos deviam conhecer e ter acesso a esse universo, esse mundo, o mundo literário. 

Então, será que os livros são algo tão inacessível para algumas pessoas porque leitura é igual a conhecimento? É bem provável que sim. 

Se as pessoas lessem mais iriam refletir mais, parar e pensar duas vezes antes de falar, iriam ficar mais informadas, cultas, e quem sabe, saberiam até escolher melhor os representantes do nosso país. 

Que fique bem claro que isso não é uma discussão política, mas, o conhecimento permite que a gente reflita melhor sobre diversos assuntos, principalmente assuntos relacionados ao nosso país, assim pensando melhor na hora de eleger um candidato, observando o que ele tem de relevante a oferecer que possa contribuir para uma melhora do nosso país. 

O conhecimento é algo que quando adquirido, ninguém pode tirar de você, por isso ele é tão importante e podemos até dizer "poderoso". 

Por isso eu digo: Seja subversivo, leia livros. Porque leitura é conhecimento e o conhecimento liberta, conhecimento é poder. 

segunda-feira, 10 de maio de 2021

Livros através de músicas

Oi pessoal! Inspirado em um blog que eu acompanho, vi a ideia, achei muito divertida e resolvi fazer também, hoje, trouxe uma tag que mistura música com livros feita por mim. Espero que gostem da brincadeira! Também vou deixar o link das músicas pra quem quiser ouvir 😉

High Hopes (Panic! At the disco) - Um livro que te deixa nas alturas

Um livro que me deixou nas alturas, que me envolveu 100% e ainda por cima me teletransportou para a história, foi Princesa das águas, da Paula Pimenta, que com certeza já citei em outra tag. 

https://youtu.be/JSEkfrBSOIg

"Sempre tive que ter altas esperanças pra viver, mirando nas estrelas, quando não conseguia alcançar o sucesso, não tinha um centavo, mas eu sempre tive uma visão, sempre tive altas esperanças." - High Hopes 

Memories (Marron 5) - Um livro inesquecível que nunca irá se perder na memória 

Lá vem Lola, de Isabel Abedi. É um livro muito fofo, lindo e emocionante. Eu amo demais essa história.

https://youtu.be/wdaxiM8IfWQ

"Houve um tempo, eu me lembro, em que eu não conhecia nenhuma dor, quando eu acreditava no 'para sempre', e que tudo continuaria igual" - memories 

Thousand years (Christina Perri) - Um livro que você leria por mil anos 

(A ideia da música eu peguei do blog em que li rsrs) Já bati meu recorde com Ela disse, Ele disse da Thalita Rebouças, que já li mais de dez vezes.

https://youtu.be/NfTS7gM7zQ0

"Querido, não tenha medo, eu amei você por mil anos e eu vou amar por mais mil" - Thousand years 

Me pirou o cabeção (Charlie Brown Jr) - Um livro que te fez pirar o cabeção com a história 

Já teve tantos 😅 Mas, vou escolher em especial Eleanor e Park, que me fez surtar MUITO com a história.

https://youtu.be/j2Lq3E7RWjs

"Um rosto lindo e um sorriso encantador, e um jeitinho de falar que me pirou, que me pirou o cabeção" - Me pirou o cabeção 

Fight Song (Rachel Platten) - Um livro que trás uma mensagem forte 

Sem dúvidas, O ódio que você semeia, que já até mencionei aqui no blog. 

https://youtu.be/0s2Gt39qfpM

"E todas aquelas coisas que eu não disse, bolas demolidas dentro do meu coração, vou gritar bem alto essa noite, você pode ouvir minha voz nessa hora? Essa é minha música de luta" - Figth Song 

Make you mine (Public) - Um livro que está na sua lista de desejos 

No momento, tenho 4 livros novos na minha lista de desejo 😂 Mas, vou citar só um, "A Princesa salva a si mesma neste livro" de Amanda Lovelace.

https://youtu.be/nLnp0tpZ0ok

"Você sabe que eu quero estar com você o tempo todo. Você sabe que eu não vou parar até te fazer minha" - Make you mine  

Still Falling for you (Ellie Goulding) - Um livro pelo o qual você se apaixonou conforme ia lendo, ou seja, com o tempo 

Não dava muito por Pollyanna ou Sherlock Holmes, mas me apaixonei pelos dois depois que terminei de ler

 https://youtu.be/re-4pnXouIQ

"Então o que fazer? Ainda estou me apaixonando por você" - Still Falling for you 


sexta-feira, 7 de maio de 2021

A arte na nossa vida

Vocês já pararam para pensar que a arte está sempre presente em nossa vida? Em todos os lugares?  

Ao andar pelas ruas, encontramos diferentes formas de manifestações artísticas, mas não é só isso. A arte está presente na dança, no cinema e em todos os lugares. 

Vocês já se perguntaram também por que viver poderia ser considerado uma arte? Ou por que ela está tão presente no nosso cotidiano? Vamos refletir um pouco sobre a importância da arte. 

No contexto histórico a arte teve um papel crucial, pois através das pinturas, foram registrados vários momentos históricos importantes e graças à esses registros, é possível entender um pouco mais sobre o passado, vivenciar as histórias de diferentes épocas, mesmo que você não tenha vivido nela. Podemos até conhecer o cotidiano das pessoas que viviam naquele período. 

A arte também é uma forma de entretenimento, seja através de desenhos, pinturas, fotografias, cinema, dança... ela pode ser definida como tudo aquilo que transmite sentimento, um significado, uma emoção, por isso viver pode ser considerado uma arte, pois, no contexto geral , arte é tudo aquilo que transmite sentimento. 

A arte nos leva a refletir, e em vários momentos podemos nos identificar com ela. Por exemplo, quando nos identificamos com a letra de uma música ou com alguma obra de um determinado pintor. 


quarta-feira, 5 de maio de 2021

Contos de fadas

Olá pessoal! O post de hoje apesar de eu considerar educativo eu ainda vou estar fugindo um pouquinho do assunto educação 😅

Vocês já viram ou já ouviram falar do filme Valente? Bom, ele trata sobre uma princesa chamada Merida que tem que seguir as tradições da família e reinar ao lado do cavalheiro que conseguir sua mão em um torneio. Mas não é isso que Merida quer e muito menos o que ela deseja. 

Ela quer ir contra a tradição da família e trilhar seu próprio caminho, como uma princesa independente, seu sonho não é se casar e sim viver aventuras e sinceramente, eu amo o fato de existir uma princesa assim.

Na maioria dos contos de fada, a princesa se casa com alguém que mal conhece ou simplesmente não conhece e vive o suposto "feliz para sempre", na minha opinião isso é meio surreal. Vamos pensar na Branca de Neve e na Aurora. As duas foram acordadas por um beijo de um príncipe que elas nem ao menos conheciam e depois ainda se casaram com ele. 

Não estou querendo julgar todas as histórias de princesas existentes, cada um tem a sua opinião e essa é a minha. Mas não vejo nada de errado em criarem mais histórias de princesas igual a Merida, forte, independente, corajosa, determinada e que resolve trilhar o seu próprio caminho.


segunda-feira, 3 de maio de 2021

Escola: os piores anos das nossas vidas

Oi gente!!! Sei que andei um pouco parada com as postagens mas era porque eu estava em semanas de prova e dediquei meu máximo de tempo aos estudos. Mas agora estou de volta com uma super novidade para vocês! 

Durante um tempo, estava trabalhando em um livro chamado ESCOLA: OS PIORES ANOS DAS NOSSAS VIDAS. Apesar do título ser esse, não é o que parece. 

"Nessa história, você vai conhecer cinco adolescentes que se juntam para acabar com as injustiças de uma escola, que, é considerada uma das melhores na visão dos pais, mas a pior na visão dos alunos. 

A escola sempre foi o lugar onde Anne, Clara, Lipe, Mel e Lucas passaram os piores anos de suas vidas, mesmo assim, eles não queriam que isso se repetisse por mais um ano, então, mesmo não sendo amigos, eles se unem por um bem maior, acabar com a tirania de sua diretora e dar voz a aqueles alunos que sofrem calados as milhares de injustiças da World Education. 

Escola: os piores anos das nossas vidas, é uma história que envolve bullying, respeito, amizade, e acima de tudo, justiça." 

Fiquei bastante tempo trabalhando neste livro pois é o meu primeiro livro de história, mas mesmo assim, consegui não sair do tema que tanto me instiga que é educação. Ontem saiu a revelação de capa e agora aguardo ansiosa pelo lançamento. 

Anne, Lipe, Clara, Lucas e Mel levam vidas bem diferentes, cada um tem sua própria personalidade, seu jeito único de ser e de pensar sobre as coisas, mas todos eles têm uma coisa em comum. A escola sempre foi o lugar em que todos eles passaram os piores anos de suas vidas. 

Escrevi esse livro pensando principalmente nos adolescentes que consideram a escola um lugar ruim ou até mesmo que não gostam de estudar. Além do fato de mostrar para os leitores que é possível lutar pelo o que a gente acredita sem ser de uma forma violenta, tento mostrar o poder que tem a voz e as palavras e espero conseguir levar a maioria a refletir. 

Ficaram ansiosos e curiosos? Eu também estou! Em breve mais informações pessoal! 😉


segunda-feira, 12 de abril de 2021

Analisando letra de música

Oi pessoal! No post de hoje eu resolvi analisar a tradução da letra de uma música chamada "Back in the school" de Mother Mother. Então vamos lá! E também quero saber a opinião de vocês sobre a música. 

"I wanna get it

But I got bad brains 

I'm what they like to call a special case 

I am a coma in the classroom" 

"Eu quero conseguir, mas tenho um cérebro ruim. Eu sou o que eles gostam de chamar de caso especial. Eu sou um coma em sala de aula." 

A primeira parte dessa música acaba retratando a realidade de muitos estudantes. Quantos alunos com dificuldade de aprendizagem são vistos como incapazes e de tanto desenconrajá-los, acabam mesmo acreditando que tem um "cérebro ruim" e só por não conseguirem aprender são vistos como "casos especiais". 

Não podemos julgar um aluno dessa maneira e sim procurar ajudá-lo no que for possível. 

"Back in school
Back in place
Back in school
Back in chains
Back in school
Back in my cage"

"Novamente na escola, novamente no lugar. Novamente na escola, novamente acorrentado. Novamente na escola, novamente na minha gaiola." 

O refrão dessa música, na minha opinião é uma crítica do quanto à escola se tornou um lugar massacrante para os estudantes, onde ele acaba sendo visto apenas como uma nota, não como um ser em desenvolvimento. Onde a escola não enxerga o aluno como um todo. 

"No, they don't teach the soul how to love
No, they don't teach the soul how to love"

"Não, eles não ensinam a alma a amar". Com isso dá para perceber que o desprazer que os alunos tem pela escola é grande, por ser um lugar massacrante, onde aprender não é interessante ou prazeroso. 

Claro, existem exceções, nem toda escola é assim. Vale lembrar que isso foi só a análise da letra de uma música que eu ouço e achei interessante compartilhar o conteúdo da letra com vocês. 😉

Pra quem ficou curioso, essa é a música: 

https://youtu.be/r0pL43e5B8E



quarta-feira, 7 de abril de 2021

Passaporte da Leitura


Passaporte da Leitura, vocês já ouviram falar nisso? As pessoas vivem perguntado se o que eu tenho é um passaporte de verdade 😅 Um dia quem sabe, mas eu considero meu passaporte da leitura bem real. 

É certo afirmar que a leitura nos leva à vários lugares diferentes, novos mundos, novos universos, diferentes dimensões. A leitura é uma forma de viajar sem sair do lugar não é mesmo? 

Eu por exemplo, já fui para a Alemanha com a menina que roubava livros, para o Paquistão com Malala, para a Suécia com a princesa das águas... e por aí vai. 

Então, porque não ter um passaporte da Leitura? É um jeito bem prático, organizado e divertido de organizar suas leituras do momento, acompanhar seu progresso literário, quem sabe, até um estímulo à mais para se gostar de ler. 

E aí? Gostaram da dica? Quero muito saber caso vocês decidam ter um Passaporte da Leitura 😉


segunda-feira, 5 de abril de 2021

O ódio que você semeia

Oi gente! Sei que andei um pouco parada com o blog mas essa semana estou de volta com novidades! 

Esta foi uma leitura que terminei recentemente e sinceramente, eu precisava falar sobre ela com vocês. 

Sem querer dar muitos spoilers sobre o livro, O ÓDIO QUE VOCÊ SEMEIA trata de uma garota de 16 anos, negra, que viu seu melhor amigo ser morto por um policial branco por conta de "um movimento em falso" feito por ele.

"Mantenha as mãos à vista 
Não faça movimentos repentinos 
Só fale quando falarem com você." 

O bom desse livro é o fato de ser algo real, algo que de certa forma, infelizmente faz parte da nossa realidade, mas que nos conscientiza a não aceitá-la. No livro, o personagem foi morto pelo simples fato de ser negro, quantos casos assim nós vemos por aí? Muitas famílias negras já ensinam seu filho a serem abordados por policiais. Olha que coisa triste! É o caso de Starr, a protagonista que já sabia como lidar com a situação mas que sofre muito com o falecimento do amigo. 

Outro ponto a ser levado em conta é o que sempre acontece: tentar justificar a morte de uma pessoa negra. "Ele era um bandido", "Ele era traficante", mas só por isso merecia ter perdido a vida? Não é questão de vitimizar quem realmente entra nessa vida por escolha própria, porque existem pessoas que podem escolher algo bom e mesmo assim escolhem errado, mas e aqueles jovens que não tem escolha? Não tiveram oportunidade? Acesso à uma educação de qualidade? Como eles conseguirão algo na vida? Que outro caminho eles conhecem? Muitas escolas não preparam bem os alunos para a vida, nem ao menos lhe dão acesso á uma boa educação. Nada disso é levado em conta ao tirar a vida de uma pessoa, um jovem. Mas, os valores passados pela sociedade são esses, se alguém é negro, automaticamente é ladrão ou bandido. É forte, eu sei, mas é a nossa realidade. 

O racismo e o preconceito com as pessoas negras, parece algo que está "enraizado" na nossa cultura, mas, durante a leitura é possível perceber que existe uma arma contra tudo isso, a nossa voz! Argumentos podem ter mais força do qualquer arma, se temos uma voz, um meio de lutarmos pelo o que acreditamos, um meio de nos expressarmos, temos que usar! Não é preciso violência, é preciso palavras que tem mais força do qualquer outra coisa. 

O ódio que você semeia na sociedade, o ódio que você semeia nas crianças, o ódio que você semeia no trabalho, em casa, em você mesmo, acaba com o mundo inteiro. O ódio leva a coisas horríveis, inexplicáveis e inimagináveis e esse ódio semeado se espalha por todo lugar e acaba levando ao caos e à destruição. Não precisamos disso, precisamos da união, da força de vontade de lutar pelo o que é certo. 

A justiça é cega? Talvez, mas nem por isso a gente desiste de lutar. Se as pessoas descobrissem o poder que tem juntas, muita coisa já teria mudado. 

As pessoas negras que já morreram por conta de um policial branco não precisam de mensagens de luto, não precisam virar hasteg, elas precisam de justiça. 

quarta-feira, 24 de março de 2021

Tag literária: Minha vida em livros

Oi gente! Vim aqui responder uma tag literária, então, dêem uma passada lá no meu Instagram: Madu Passos oficial. 

 Tag literária: MINHA VIDA EM LIVROS 

1. Encontre na estante um livro com a inicial do seu nome:

Esse é um verdadeiro desafio 😅 Mas, eu encontrei Malala: a menina que queria ir para escola. 

2. Vá contando a sua idade pelos livros da sua estante: qual livro está no número da sua idade? 

Eu tenho treze anos, e, na ordem da minha estante, minha idade parou em O diário de Anne Frank. O engraçado e o curioso é que a Anne tinha exatamente a minha idade no livro 🙃

3. Um livro que esteja ambientado na cidade/estado/país onde você mora: 

Vou citar minha recente leitura, Princesa das águas, que se passa aqui no Brasil. 

4. Um livro que se passe em um lugar que você adoraria conhecer: 

Queria visitar a Alemanha junto com A menina que roubava livros. 

5. Um livro que tenha sua cor favorita na capa:

Minha cor favorita é vermelho, mas não tenho nenhum livro que a capa seja dessa cor. Então, vou colocar Fala sério pai, em que a capa é azul, minha segunda cor favorita. 

6. De qual livro você tem boas lembranças?

Extraordinário com certeza e sem via de dúvidas.

Foi isso pessoal! Espero que tenham gostado! Beijos! 😘

segunda-feira, 22 de março de 2021

Interpretação de texto

Interpretação... algo essencial que devemos aprender. Afinal, nós vivemos interpretando ao longo da nossa vida, seja o que uma pessoa fala, algum texto, alguma mensagem... nós basicamente precisamos disso. 

Pensem bem em como a interpretação está presente em nossa vida. Nós podemos interpretar o que uma pessoa quer dizer através de gestos, sem ela precisar expressar nenhuma palavra. Quando estamos lendo isso acontece também, você pode interpretar a forma e até mesmo a tonalidade de voz de algum personagem só pela forma que o autor escreveu. 

E é aí que entra a tal da interpretação de texto que aprendemos na escola. Você provavelmente já deve ter feito vários exercícios sobre isso. Mas, o trabalho que normalmente é passado é de o aluno ler o texto e depois responder algumas perguntas. 

Não é que essa forma seja errada, mas a interpretação de texto pode ir muito além disso. Por que não perguntar ao aluno o que ele entendeu sobre aquele texto? Explicando com suas palavras da forma que ELE INTERPRETOU. 

Dá pra fazer isso até mesmo através dos livros, como por exemplo fazendo uma redação sobre o que você entendeu da história. 

É algo que realmente vale apena refletir! 

quarta-feira, 17 de março de 2021

Aprender é igual a andar de bicicleta?

"Aprender é como andar de bicicleta, a gente nunca esquece." Vocês costumam ouvir muito essa frase? O que acham sobre ela? 

Bom, esquecer alguma coisa ou outra que nos foi ensinado a gente esquece, mas aí, também depende da forma como nos foi ensinado. Eu que ainda estou estudando, acho que funciona assim. 

Por exemplo, teve uma aula super dinâmica, divertida, interativa e prazerosa sobre "A independência do Brasil", vamos supor que no mesmo dia, teve uma aula de ciências sobre "Os tipos de rocha", uma aula pela qual quase nenhum aluno se interessou, foi massacrante e entediosa. Aquele conteúdo não vai "entrar completamente no nosso cérebro". 

Outro ponto a ser observado é que a maioria dos estudantes brasileiros, estudam para fazer a prova. Ou seja, aquilo que foi ensinado vai facilmente ser esquecido após a conclusão da prova. Então, do que adianta? 

Como eu já abordei em outros posts anteriormente, escola é um lugar onde o aluno tem que ser preparado para a vida. As pessoas, costumam ver até mesmo sem querer o aluno como uma mera nota, todo o seu potencial é medido através de uma prova, como se aprende dessa forma? 

Então, podemos perceber que, quando nós aprendemos DE VERDADE um conteúdo, um conteúdo que foi nos ensinado com amor, carinho, um conteúdo que nos foi ensinado de forma lúdica e prazerosa. A gente realmente, não esquece. 


segunda-feira, 15 de março de 2021

Anne with an "E"


Oi gente! Hoje vou começar a segunda feira com novidades!

Vou passar a variar um pouco mais no conteúdos do blog: dicas de filmes, séries, músicas, livros, além de aulas e dicas sobre português e história (que são minhas matérias favoritas na escola) Então, acompanhem! 😉

No post de hoje, vim recomendar uma série chamada Anne with an "E", que sinceramente cativou meu coração de tão boa que é. 

A série se passa em 1908, ou seja, no século XIX (19), mesmo assim, Anne se mostra uma garota muito a frente de seu tempo, e, de forma leve e prazerosa aborda temas como bullying, sexualidade, amizade... 

É uma série que vale muito apena assistir, mostra que sua história de vida não determina seu caráter, que a beleza vai muito além das aparências, mostra que é possível os jovens lutarem de forma pacífica pelo o que acreditam, e que nós temos sim que fazer isso. Também aborda de forma leve sobre o machismo e o preconceito. 

Anne with an "E" é uma série de certa forma atual e contemporânea, que vale muito apena ser assistida. 

quarta-feira, 10 de março de 2021

O maravilhoso mundo da educação de adultos

Oi gente! O post de hoje será voltado para o meu livro: O maravilhoso mundo da educação de adultos. Como escrevi este livro a quatro anos atrás, vi no blog uma chance de comentar um pouco mais sobre ele, então, vamos lá. 

Nele, eu conto sobre como tudo começou, não só minha experiência dando aula para os meus avós, mas também explico o porquê eu comecei a me interessar pelo universo da educação. 

Nessa época, eu via as aulas como uma espécie de escola também, em que eu transmitia meu conhecimento para eles e ainda conseguia aprender, além claro, de eu abordar sobre minha visão de EJA (Educação para jovens e adultos). 

Quando vejo esses livros publicados HOJE, é uma sensação muito gratificante, que dizer, na época eu que eu escrevi eu não imaginava que isso aconteceria, digamos que eu escrevia apenas por "diversão", pelo simples prazer que eu sempre tive em escrever, pelo fato de amar a leitura e querer fazer parte desse universo, desse mundo mágico que eu chamo os livros. Umas simples folhas de papel grudadas umas nas outras se tornaram livros de verdade! Isso só me fez acreditar ainda mais que é possível. Ninguém pode imaginar uma criança de 13 anos com três livros publicados, ou, que essa criança escreveu esse livro aos 9 e 10 anos de idade. Mas é real! Eu sou real. E sei que no mundo existem mais histórias como a minha. 




segunda-feira, 8 de março de 2021

Dia internacional da Mulher

Hoje o post de hoje será dedicado á elas, as guerreiras, as trabalhadoras, as que cada vez mais vem tentando conquistar o seu espaço no mundo. Feliz dia das mulheres para todas vocês! 

Meus parabéns as médicas, as dentistas, as bombeiras, as policiais e em especial para as professoras. 

Antigamente as pessoas viam a mulher apenas como um objeto que servia para cuidar da casa e dos filhos, com o tempo, a mulher passou a se valorizar mais e também a ser mais valorizada, conquistando seu espaço na sociedade, passando a poder votar e trabalhar, tendo seus direitos respeitados, etc. 

Claro que ainda existe muito preconceito em relação às mulheres, mas é algo que melhorou muito com o passar dos anos. 

Um tema tão importante como o dia Internacional da Mulher, não deve deixar de ser abordado em sala de aula, por isso, inspirado no dia de hoje, vou dar algumas dicas de como trabalhar esse tema tão importante. 

1 - O primeiro passo é uma roda de conversa abordando a importância do papel da mulher na sociedade, ou até mesmo falando sobre a importância desse dia. 

2 - O segundo passo é passar alguma atividade sobre o tema, seja alguma pesquisa sobre a história do dia Internacional da mulher ou a confecção de uma lembrancinha.

3 - Outra maneira muito legal de trabalhar o dia Internacional da mulher é com histórias inspiradoras sobre mulheres, seja histórias reais, fictícias, tudo vale. 

sexta-feira, 5 de março de 2021

O que é educação de qualidade?

Oi pessoal! O post de hoje será uma reflexão... para vocês, o que é uma educação de qualidade? 

Muitas pessoas devem ter visões diferenciadas sobre o que é uma educação de qualidade, mas, o que você pensa sobre isso? Acha que o Brasil é um país em que há uma educação de qualidade? 

Na minha opinião e acho que na da maioria das pessoas também, infelizmente, o Brasil é o país bem escasso quando o assunto é educação de qualidade. Mas afinal, o que pode causar isso? Diversos fatores, o aumento da população por exemplo, quanto mais pessoas nascem no Brasil, menos acesso a educação elas podem ter. Os profissionais desqualificados e a falta de estrutura, por exemplo, contribuem para a escassez na educação. 

No final das contas, o que seria uma educação de qualidade? Aquela em que a criança apenas aprende a ler e a escrever? Aquela em que o aluno aprende que só existe uma única verdade, uma única resposta certa, aquela educação maçante que funciona a base de cópias e repetição? 

Ou, temos aquela educação em que o aluno não só aprende a ler e a escrever, ele aprende a interpretar e se comunicar. Aquela educação em que o aluno aprende a pensar, aprender com seus erros, aprende que para seus milhares de questionamentos, existem milhares de respostas diferentes e que não necessariamente só uma é a correta. Uma educação de qualidade é aquela em que o aluno também pode ser ouvido e não é o tempo todo visto como um mero número, uma mera estatística, uma mera nota na prova, isso, é educação de qualidade. 

Uma educação de qualidade depende não só de profissionais mais qualificados, não só do governo, depende de todos nós, todos nós podemos aprender e evoluir uns com os outros, então, por que não transformar isso em uma forma de conhecimento? 

quarta-feira, 3 de março de 2021

Responsabilidade

Algo que é muito importante ter quando se trata de estudar é responsabilidade. Porém, o que eu vejo hoje em dia são os pais exercendo essa responsabilidade que deveria ser dos filhos.

Um assunto que eu abordei no blog anteriormente foi a importância da autonomia com as crianças, essa autonomia é importante principalmente quando se trata da escola. 

O dever de casa é responsabilidade do aluno, o material que deve ser levado no dia da respectiva aula, também é responsabilidade dele. Os pais não devem interferir nisso, apenas cobrá-los a serem responsáveis. 

Os pais que fazem o dever de casa do filho, os trabalhos, arrumam a mochila dele para ir à escola, podem até achar que estão fazendo o bem, ajudando seu filho, mas desse jeito ele não irá aprender a se virar sozinho, não terá autonomia e muito menos responsabilidade. 


sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021

Inibição em sala de aula

Sabe quando um aluno faz uma pergunta e o professor faz a pergunta: "NOSSA! MAS VOCÊ NÃO ENTENDEU ISSO?!" de uma forma que deixa o aluno constrangido? Esse será o assunto do post de hoje.

Isso é a inibição em sala de aula, quando o aluno pergunta é porque ele não sabe e cabe o bom senso do professor em tirar aquela dúvida, sem precisar causar tamanho constrangimento no aluno. 

Não há problema nenhum em não saber, às vezes, o professor pode explicar de uma forma que foi difícil de entender, e se isso acontecer, cabe ao professor buscar diferentes formas de explicar, até porque, não existe uma única verdade. O aluno é que não pode ir para casa com dúvida. 

Além disso, esse tipo de atitude que o professor tem, pode acarretar em bullying dos próprios colegas.  

Nem os professores sabem de tudo, então não há nenhum problema em não saber, estamos na escola para isso, para aprender. 

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2021

O empreendedorismo na escola

Uma realidade muito triste que acontece aqui no Brasil é a de a maioria das escolas não preparar os alunos para a vida. Você sai da escola se deparando com um mundo inteiro a sua volta, mas não sabe lidar com ele. 

Claro, tem suas exceções, algumas escolas tem matérias que te ajudam na vida, filosofia e empreendedorismo são uma delas por exemplo e hoje, vou falar sobre o empreendedorismo. 

Para alguém se dar bem na vida profissional é preciso saber o mínimo de educação financeira. 

Saber como economizar seu dinheiro, como investir, poupar, tudo isso é de extrema importância. Mas para quem acha que o empreendedorismo só tem a ver com dinheiro, está muito enganado. 

Essa matéria realmente é uma boa base para você ter uma noção de como abrir um negócio. Mas você aprende outras coisas também. O empreendedorismo está presente em tudo no dia a dia, até mesmo ao você se levantar e planejar o que vai fazer durante o dia, isso já é uma atitude empreendedora. 

Os jovens aprendem a ser persistentes, persuasivos, além de mais importante na minha opinião, SABER LIDERAR. 

As pessoas acham que liderança tem a ver com mandar e os outros fazerem todas as suas vontades, mas vai muito mais além. É preciso saber encorajar o grupo que está te seguindo, ter empatia, não ser autoritário, mas ter autoridade, um bom líder sabe ouvir as outras pessoas, não as inibe de expor suas ideias, afinal, um homem grande não é aquele que faz os outros se sentirem pequenos, é o que faz todos se sentirem grandes. 

O maravilhoso mundo da educação de adultos

Oi gente! Como eu disse, decidi dedicar essa semana pra quem quiser conhecer um pouco melhor meus livros, então, vou falar um pouco sobre o ...